Autárquicas: Coligação faz queixa na GNR após cartazes vandalizados em Vila Viçosa

Vandalismo

A maioria dos cartazes de campanha colocados em Vila Viçosa (Évora) pela coligação autárquica formada por PSD/CDS-PP/PPM e MPT foi vandalizada, o que motivou uma queixa na GNR, revelou hoje o cabeça de lista.

“Só ainda tínhamos colocado ‘mupis’ na sede de concelho, mas, dos 20 que distribuímos, 14 foram vandalizados”, disse hoje à agência Lusa Inácio Esperança, candidato à câmara pela coligação intitulada Movimento por Vila Viçosa.

Segundo o cabeça de lista, os cartazes eleitorais foram distribuídos pela vila “no domingo à tarde” e, na manhã do dia seguinte, apareceram vandalizados.

No domingo à noite, quando voltámos de uma ação de campanha, estava tudo em ordem, por isso, os atos de vandalismo tiveram que ser efetuados entre as 23:00 desse dia e as 07:00 de segunda-feira”, referiu.

O autor ou autores desta destruição “fizeram pinturas e rasgaram os cartazes”, explicou Inácio Esperança, que atribui a vandalização dos ‘mupis’ a “um ataque organizado e sistemático”.

Em eleições anteriores, costuma aparecer “um ou outro cartaz vandalizado, mas assim tantos, praticamente pela vila toda e de uma forma tão sistemática, nunca tinha acontecido”, lamentou.

Inácio Esperança lembrou que o ocorrido, além de ser “falta de civismo”, é crime e adiantou que, na segunda-feira à tarde, a candidatura apresentou queixa na GNR contra desconhecidos.

Esta destruição de cartazes eleitorais é crime público e já apresentámos queixa na GNR”, sublinhou.

A coligação em Vila Viçosa que integra o PSD, o CDS-PP, o Partido Popular Monárquico (PPM) e o Movimento Partido da Terra (MPT) começou a colocar, entretanto, cartazes pelas várias freguesias do concelho.

Relativamente aos que foram vandalizados, “vão ter que ser substituídos”, quando “houver verba para isso”, afirmou o cabeça de lista.

Além de Inácio Esperança, os outros candidatos anunciados à câmara deste concelho alentejano são Anabela Consolado (PS) e Vítor Mila (CDU).

O município é liderado pela CDU e o atual presidente, Manuel Condenado, não se recandidata.

O executivo municipal é constituído por dois eleitos da CDU, dois do PS e um do Movimento de Unidade dos Cidadãos do Concelho de Vila Viçosa (MUC).

As eleições autárquicas deste ano estão marcadas para dia 26 de setembro.