Autárquicas: Chega aposta em PSP aposentado para Câmara de Crato

Chega

O chefe da PSP aposentado António de Almeida Pinheiro, de 63 anos, é o candidato do partido Chega à Câmara de Crato (Portalegre) nas eleições autárquicas deste ano, revelou hoje o próprio à agência Lusa.

Segundo o cabeça-de-lista, o futuro deste concelho alentejano passa pela indústria, saúde, desporto e turismo, como “motores” para “atrair” investimento para o território.

Estes quatro [setores] chamam muitos outros e a economia é assim desenvolvida com tudo isto”, defendeu.

O candidato apresenta-se nesta “corrida” eleitoral “seduzido” pela monumentalidade do concelho de Crato, mas considerou que é preciso apostar mais na industrialização para fixar pessoas.

O Crato podia ser muito mais, está um bocadinho esquecido, as pessoas estão a fugir, a população está a diminuir, a taxa de idosos tem evoluído bastante. A pouca indústria que existe é quase artesanal. Tem de se puxar pela indústria, criar nova indústria”, frisou.

Além de sugerir a criação de um polo industrial para “dinamizar” a região, “criar” emprego e dar “outro ânimo” às pessoas, o candidato do Chega disse querer também apostar no setor do turismo.

Para António de Almeida Pinheiro, o turismo no concelho está “muito amarrado” e “não estão” a ser dinamizados algumas vertentes ligadas a esta área.

No campo do desporto, o candidato considerou que o Crato “tem área” para a construção de um centro desportivo, onde se pudesse “receber seleções”.

Isto é chamativo, é aquilo que se deve fazer, tem de se transmitir alegria porque, se não, nós não saímos disto”, defendeu.

Para a área da saúde, apontou a necessidade de avançar com uma unidade de cuidados continuados de longa duração.

A Câmara de Crato é liderada pelo socialista Joaquim Diogo, de 45 anos, que já anunciou a recandidatura ao cargo, para procurar ser eleito para um segundo mandato consecutivo.

O PSD vai apresentar nesta “corrida” eleitoral o vereador sem pelouro no município Marco Mendonça, de 38 anos.

O executivo municipal é composto por dois eleitos do PS, dois do PSD e um da CDU.

Segundo a lei, as autárquicas decorrem entre setembro e outubro, mas a data das eleições ainda não foi anunciada.