Autárquicas: Candidato do PSD/CDS-PP em Grândola quer apostar na habitação

Jacinto ventura Grândola

Jacinto Ventura é o candidato da coligação PSD/CDS-PP à Câmara Municipal de Grândola, nas próximas eleições autárquicas de 26 de setembro.

O candidato da coligação PSD/CDS-PP à presidência da Câmara de Grândola (Setúbal) nas próximas autárquicas, Jacinto Ventura, defendeu a aposta nas áreas da educação e turismo e na criação de habitação a preços controlados.

Em declarações à agência Lusa, Jacinto Ventura revelou que o concelho de Grândola tem “um grande défice na habitação”, pelo que, se for eleito, vai desenvolver “parcerias com o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU)” para “criar loteamentos urbanos acessíveis e a custos controlados”.

“Temos uma forte aposta na habitação e, para isso, queremos criar parcerias com o IHRU que permitam à câmara adquirir terrenos rurais de pequena dimensão ou de baixo aproveitamento agrícola para criar estes loteamentos” para os habitantes, afirmou.

Jacinto Ventura, de 38 anos, empresário ligado à conceção paisagística, é membro da Assembleia de Freguesia de Melides, no concelho de Grândola, cargo para o qual foi eleito em 2017, em representação do PSD.

De acordo com o candidato, natural de Melides, o crescimento do turismo e o desenvolvimento imobiliário no concelho tornaram “impossível para um jovem, no início da sua carreira pessoal ou profissional, estabelecer-se no concelho” devido aos preços elevados da habitação.

O cabeça de lista defendeu também a criação de um Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) familiar e a redução do IMI nas casas de primeira habitação.

“Estamos confiantes de que estas medidas irão relançar a fixação permanente” no concelho, assegurou o militante do PSD, desde 2005, que defendeu também uma “revisão profunda do Plano Diretor Municipal” tornando-o “mais claro” no que respeita as áreas permitidas de construção.

A educação é outra das prioridades da sua coligação, que pretende requalificar a EB 2, 3 Jorge de Lencastre ao nível das “acessibilidades para pessoas com mobilidade reduzida”, criar sombras e um parque desportivo coberto e olhar para a Escola Secundária António Inácio da Cruz que, “há muitos anos, já deveria ter sido reestruturada”.

Considerando que Grândola “já tem muito investimento” no setor do turismo, o qual, no seu entender, deve “ser mais bem gerido”, o candidato propõe um desenvolvimento “sustentável” nesta área e um turismo “virado para a natureza” para combater a sazonalidade.

“Temos de começar a controlar um pouco [o investimento] e decidir se queremos campos de golfe junto da falésia, algo que nunca deveria ter sido permitido, e turismos em cima das dunas primárias e fechar o acesso às praias”, reforçou.

Nas autárquicas do próximo dia 26, além de Jacinto Ventura, candidatam-se à câmara António Candeias, pelo PS, e o atual presidente do município, António Figueira Mendes, pela CDU.

O executivo municipal, presidido por António Figueira Mendes, é composto por quatro eleitos da CDU, dois do PS e um do movimento Grândola Melhor.