Autárquicas: Candidato do PSD à Câmara de Nisa quer combater desertificação

PSD Nisa

O candidato do PSD à Câmara de Nisa (Portalegre) nas próximas eleições autárquicas, Manuel Bichardo, disse que pretende promover o desenvolvimento regional e combater a desertificação que afeta a região.

Há aqui graves problemas. Alguns são transversais a outros concelhos, mas Nisa tem problemas que merecem que nós estejamos disponíveis para dar um contributo, como por exemplo o desenvolvimento regional e a desertificação”, destacou hoje, em declarações à agência Lusa.

Funcionário público, Manuel Bichardo, de 60 anos, já foi vice-presidente da Câmara de Nisa, eleito como independente nas listas da CDU, e, mais tarde, foi também cabeça-de-lista de um movimento independente ao município.

A matriz geral [da candidatura] será o desenvolvimento do concelho a vários níveis, económico, cultural, social e rural”, explicou.

Segundo o agora candidato do PSD, Nisa é um concelho “com uma componente rural muitíssimo forte” e esse “é um dos setores que tem estado muito desprezado, muito desapoiado”.

Manuel Bichardo argumentou ainda que existe no município “um défice democrático”, situação que pretende inverter caso seja eleito presidente da câmara.

Há um défice democrático no tratamento das pessoas, no tratamento das situações em concreto, nomeadamente na questão dos licenciamentos”, porque “há obstáculos que não fazem sentido nenhum acontecer”, lamentou.

A Câmara de Nisa é presidida pela socialista Maria Idalina Trindade, de 57 anos, que já anunciou que se vai recandidatar ao cargo para tentar conquistar um terceiro mandato.

A CDU também já anunciou a sua cabeça-de-lista a este município do distrito de Portalegre, a professora Fátima Dias, de 58 anos.

O partido Chega também entra na “corrida” eleitoral em Nisa, concorrendo com o sargento-chefe da GNR aposentado Amílcar Pires, de 63 anos.

O executivo municipal de Nisa é formado por três eleitos do PS e dois da CDU.

As eleições autárquicas deste ano ainda não têm data marcada, mas, por lei, realizam-se em setembro ou outubro.