Autárquicas: Candidata do Chega a Alter do Chão quer pessoas “em primeiro lugar”

Chega alter do Chão

O lema “em primeiro lugar as pessoas e não as coisas” serve de mote à candidatura de Maria Romão Tavares, pelo Chega, à Câmara de Alter do Chão (Portalegre), disse hoje a empresária do setor agrícola.

“Ou seja, usem-se as coisas e não as pessoas“, explicou à agência Lusa a candidata do partido Chega.

Aos 51 anos, a licenciada em Sociologia argumentou que, ao concorrer às autárquicas deste ano, pretende “apostar na saúde, na educação e no bem-estar social” no concelho de Alter do Chão.

Natural de Assumar, no concelho de Monforte, no mesmo distrito alentejano, Maria Romão Tavares vive há cerca de 20 anos em Alter do Chão, desde que decidiu “dar continuidade” à atividade dos seus antepassados, a criação de gado bovino.

Quero apostar na saúde, unificar os esforços dos profissionais no sentido de [fornecer] uma melhor prestação de serviços à população”, nomeadamente reforçando “as necessidades básicas adstritas” a “alguns centros de Saúde”, exemplificou.

A “antiga simpatizante do CDS-PP” disse, também, que pretende combater a “grande desertificação no interior” do país, votado ao “abandono” e “um bocado esquecido” pelo poder central.

[Alter [do Chão], especificamente, necessita aqui das pessoas. Que [estas] não saiam da sua terra e encontrem aqui o bem-estar para que fiquem agregadas“, mas, “infelizmente“, o concelho “não tem capacidade para cativar grandes empresas”, afirmou.

A autoestrada mais próxima dista 50 quilómetros, o resto são acessos por estradas nacionais que não têm condições. E isso dificulta a criação de qualquer empresa que queria instalar-se aqui“, apontou Maria Romão Tavares.

Sempre confiante” numa vitória nas eleições, “quer seja possível ou não“, a candidata a Alter do Chão socorreu-se do nome do partido pelo qual concorre para assinalar os seus “campos de batalha”.

Chega de desânimos, chega de desmotivação, chega de abandono e desertificação. Chega de vivermos esquecidos“, afirmou.

Licenciada em Sociologia pela Universidade Autónoma de Lisboa, a candidata do Chega faz a sua “estreia” a nível político.

O Município de Alter do Chão é atualmente liderado por Francisco Reis, do PS, único candidato já confirmado, além de Maria Romão Tavares.

O executivo camarário é composto por três eleitos do PS e dois da coligação PSD/CDS-PP.

As eleições autárquicas deste ano ainda não têm data marcada, mas, por lei, realizam-se em setembro ou outubro.