Autárquicas: Candidata de PSD/CDS-PP em Portalegre quer vencer eleições para “arrumar a casa”

Fermelinda Carvalho

Fermelinda Carvalho, candidata à Câmara de Portalegre, garantiu que vai concluir as obras na zona industrial e colocar a cidade mais limpa.

A candidata da coligação PSD/CDS-PP à presidência da Câmara de Portalegre, Fermelinda Carvalho, prometeu concluir “de imediato” as obras na zona industrial e “arrumar a casa” em termos de higienização urbana, caso vença as eleições autárquicas.

“Nós não podemos receber pessoas na nossa casa se não estiver minimamente limpa, portanto temos de limpar esta cidade, as pessoas estão muito tristes com isso, não veem a sua cidade limpa, bonita”, lamentou.

A candidata, que está também a cumprir o terceiro e último mandato na Câmara de Arronches (Portalegre), eleita pelo PSD, falava à agência Lusa no âmbito de uma arruada na Rua do Comércio, naquela cidade alentejana, acompanhada pelo líder do PSD, Rui Rio, que disse aos jornalistas durante uma ação de campanha que a Câmara de Portalegre, gerida por independentes, é para “ganhar” no dia 26 de setembro.

Fermelinda Carvalho, que é também presidente da Associação dos Agricultores do Distrito de Portalegre (AGDP), acrescentou ainda à Lusa que caso seja eleita presidente do município vai concluir as obras que decorrem na zona industrial da cidade, situação que a tem “chocado” devido à forma como as mesmas se têm “eternizado”.

“Algo que me tem chocado imenso é a forma como se tem eternizado a obra da zona industrial, é uma obra que dura há imensos anos”, disse.

Para a candidata, esta situação tem “causado transtornos enormes” a todos os empresários e aos seus clientes.

No decorrer da ação de campanha com o líder do PSD na Rua do Comércio, situada na zona do centro histórico de Portalegre, a candidata prometeu ainda, caso seja eleita, “ajudar” os comerciantes do concelho.

“Nós estamos aqui porque entendemos que a Rua do Comércio precisa de uma atenção e tem também a ver com regeneração urbana, o coração da cidade está muito degradado, as pessoas deixaram de vir à Rua do Comércio porque também a rua, na minha opinião, não está muito cuidada (limpeza) e as pessoas acabam por se afastar”, disse.

“Os comerciantes merecem a nossa atenção e a nossa ajuda. Se formos eleitos [para a] câmara nós vamos trabalhar melhor a Rua do Comércio, vão ter mais apoios, esta rua tem de estar mais cuidada, mais limpa”, acrescentou.

Fermelinda Carvalho lançou ainda algumas críticas à atual presidente do município, Adelaide Teixeira, eleita pelo movimento Candidatura Livre e Independente por Portalegre (CLIP), e que está também na corrida eleitoral em busca de um terceiro mandato.

“A atual presidente de câmara já é presidente há 10 anos e em termos de regeneração urbana não tem sido muito feito, o importante é fazer e não prometer”, disse.

Fermelinda Carvalho considera ainda que quem vencer as eleições autárquicas tem de “arregaçar as mangas” e “lutar”, porque Portalegre está nesta altura no “fio da navalha”.

“Os portalegrenses queixam-se muito que Portalegre está parada, Portalegre não tem oportunidades para os jovens, é algo que tenho ouvido muito por parte das pessoas mais velhas”, lamentou.

Além da candidata da coligação PSD/CDS-PP e da CLIP, a corrida eleitoral em Portalegre conta com as candidaturas de Luís Moreira Testa (PS), Hugo Capote (CDU), Luís Lupi (Chega) e António Ricardo (BE).