Autárquicas: BE candidata antigo coordenador do partido à Câmara de Portalegre

Portalegre

O técnico de vendas aposentado António Ricardo é o candidato do Bloco de Esquerda (BE), do qual é ativista e fundador, à Câmara de Portalegre, liderada por independentes, nas eleições autárquicas de 26 de setembro, anunciou hoje o partido.

Em comunicado, a Coordenadora Distrital de Portalegre do BE indica que o candidato, de 70 anos, foi empregado de comércio, oficial eletricista e também assessor de administração e empresário no ramo imobiliário.

No campo da política, é ativista e dirigente do BE, sendo um dos seus fundadores. Exerceu funções de coordenador distrital de Portalegre do BE (2014-2018) e foi cabeça de lista do partido pelo círculo eleitoral de Portalegre nas eleições legislativas de 2019.

Contactado pela agência Lusa, o candidato explicou que aceitou o desafio de concorrer à Câmara de Portalegre porque a sua intervenção política sobre a temática do interior, em particular do distrito de Portalegre “já vem de há anos”.

António Ricardo considera que o concelho de Portalegre “está demasiado abandonado” pelo poder central, sendo ainda uma região que “estagnou” por causa das políticas desenvolvidas nos últimos anos no município.

Talvez seja a capital de distrito do país mais abandonada, mais despovoada, mais empobrecida que atualmente existe”, lamentou.

O município de Portalegre é liderado por Adelaide Teixeira, eleita pela Candidatura Livre e Independente por Portalegre (CLIP), que já anunciou a sua recandidatura para tentar conquistar um terceiro mandato.

Na corrida à Câmara de Portalegre também já foram anunciadas as candidaturas de Luís Moreira Testa (PS), Fermelinda Carvalho (PSD/CDS-PP), Hugo Capote (CDU) e Luís Lupi (Chega).

O executivo municipal é constituído por três eleitos da CLIP, dois do PS, um da CDU e outro do PSD.