Autárquicas 2021: PS candidata Hélder Guerreiro à Câmara de Odemira

Candidato do PS Odemira

O atual vogal do programa operacional regional Alentejo 2020, Hélder Guerreiro, é o candidato do PS à Câmara Municipal de Odemira, no distrito de Beja, já de maioria socialista, nas próximas eleições autárquicas, anunciou o partido.

A candidatura “Por Odemira”, encabeçada por Hélder Guerreiro, 50 anos, que já foi vice-presidente do Município de Odemira, foi apresentada na segunda-feira à noite, nas redes sociais, após aprovação pela concelhia local do PS.

De acordo com a estrutura local do partido, em comunicado, o cabeça-de-lista é um “profundo conhecedor do território e com provas dadas no desenvolvimento de respostas efetivas aos problemas das pessoas”.

No seu vídeo de apresentação, o candidato realçou que, “mais do que conhecer” as gentes e a cultura locais, tem “um orgulho enorme de ser odemirense e uma vontade sempre presente de contribuir para ajudar a valorizar e a melhorar as condições de vida” do concelho.

A decisão “de assumir a candidatura a presidente da Câmara de Odemira é natural, livre e com forte sentido de missão”, acrescentou o cabeça-de-lista, que é natural de São Teotónio, sede de uma das freguesias locais.

Hélder Guerreiro assumiu que a sua missão passa por “mobilizar” os odemirenses a enfrentarem “os desafios de hoje e de amanhã”, priorizando as questões demográficas e garantindo “oportunidades para criar ou encontrar emprego e acesso a habitação digna”, assim como apostando no investimento “em inovação para a sustentabilidade”.

“A resposta a este desafio é feito com empresas ambientalmente competitivas, com a valorização dos nossos produtos e com ações que contribuam para diminuir os efeitos das alterações climáticas”, sublinhou.

O candidato, bacharel em Engenharia Técnica de Produção Animal e licenciado em Engenharia Agroflorestal, defendeu igualmente que é preciso colocar a “cultura ao serviço das pessoas e do bem-estar”.

“Os próximos anos serão marcados pelo que formos capazes de fazer na recuperação social e económica do nosso concelho”, sublinhou.

Mestre em Economia Regional e Desenvolvimento Rural, pela Universidade de Évora, o cabeça-de-lista foi técnico de associações de produtores, em missões de cooperação, e dirigente associativo da TAIPA – Cooperativa para o Desenvolvimento Integrado do Concelho de Odemira.

Este é o terceiro candidato oficialmente anunciado à Câmara de Odemira, depois de já terem sido reveladas as candidaturas de Arménio Simão, pelo PSD/CDS-PP, e de Pedro Gonçalves, pelo Bloco de Esquerda.

O atual executivo municipal, liderado pelo socialista José Alberto Guerreiro, que cumpre o terceiro mandato e já não se pode recandidatar, é composto por cinco eleitos do PS e dois da CDU.

As eleições autárquicas deste ano ainda não têm data marcada, mas, por lei, realizam-se em setembro ou outubro.