Autárquicas 2021: Movimento independente em Estremoz candidata João Paulo Borreicho

Candidato a Estremoz

O técnico de farmácia João Paulo Borreicho é o candidato do movimento independente Nova Esperança Para Estremoz (NEPE) à câmara deste concelho alentejano, também liderada por independentes, nas eleições autárquicas deste ano, foi hoje anunciado.

Este candidato à Câmara de Estremoz, no distrito de Évora, citado num comunicado do NEPE enviado à agência Lusa, argumentou que o movimento tem “ideias inovadoras para a resolução dos problemas do concelho“.

E as listas do NEPE vão concorrer a todos os órgãos autárquicos do concelho, apresentando um “programa ambicioso e realista”,. Frisou João Paulo Borreicho.

Não entraremos em promessas de pura demagogia. Apresentaremos as nossas ideias e a forma como pretendemos resolver os inúmeros problemas que afetam o nosso concelho“, afirmou.

Segundo o cabeça-de-lista, o movimento pretende “implantar uma política de proximidade” em que os habitantes do concelho “se sintam mais próximos do poder de decisão, a sua câmara municipal“.

E, se for eleito, será o “presidente de todos os estremocenses independentemente a sua simpatia partidária“, prometeu.

O movimento Nova Esperança Para Estremoz tem, entre outros projetos, a intenção de apoiar os idosos, as famílias, nomeadamente as famílias jovens, através da redução de impostos, promover a fixação de jovens no concelho, e ajudar as empresas “aliviando a carga fiscal” e atraindo aquelas que são capazes de gerar postos de trabalho.

João Paulo Moreira Borreicho, de 58 anos, que em 2005 integrou as listas do movimento independente Pela Nossa Terra, que concorreu às eleições autárquicas neste concelho alentejano, presta apoio, em regime de voluntariado, a diversas instituições de solidariedade social do concelho.

Este é o 4.ºcandidato anunciado à Câmara de Estremoz para as eleições autárquicas deste ano.

Já foram anunciadas as candidaturas de Jorge Canhoto, antigo vereador do município, na altura eleito pelo PS, que agora concorre pelo partido Nós, Cidadãos!, do professor José Daniel Sádio, vereador da oposição socialista na câmara municipal, que volta a ser o candidato do PS, e do médico cirurgião José Roquette, pelo PSD.

O atual presidente da Câmara de Estremoz, Francisco Ramos, eleito pelo Movimento Independente por Estremoz (MiETZ), que substituiu este mandato no cargo Luís Mourinha, já informou que não vai concorrer a estas eleições autárquicas.

Francisco Ramos assumiu a liderança da câmara, em fevereiro de 2019, após a perda de mandato do então presidente Luís Mourinha, também eleito pelo MiETZ, condenado em tribunal pelo crime de prevaricação, devido ao alegado corte de um subsídio à Liga dos Amigos do Castelo de Evoramonte (LACE).

O MiETZ anunciou, entretanto, que vai candidatar-se aos órgãos autárquicos do concelho, com uma “equipa renovada” e um “novo projeto”, mas não divulgou ainda o candidato à câmara.

O executivo municipal de Estremoz é constituído por quatro eleitos do MiETZ e três do PS.

As eleições autárquicas deste ano ainda não têm data marcada, mas, por lei, realizam-se em setembro ou outubro.