Autarca de Ourique critica atuação das Autoridades de Saúde, que querem reabrir a escola sem fazer testes à Covid-19

Presidente da Câmara Municipal de Ourique

Como já noticiámos, no passado fim-de-semana foi detetado um foco de Covid-19 no Agrupamento de Escolas de Ourique, tendo as Autoridades de Saúde decidido encerrar as escolas do Agrupamento.

Segundo a Autarquia, “foi identificado um caso positivo de uma funcionária que desempenha funções em contacto com parte significativa do universo escolar e um caso de contágio familiar que frequentou a Escola EB 2,3/S de Ourique.”

Detetada esta situação, as autoridades de saúde decidiram encerrar as escolas, para serem realizados testes de despistagem para a avaliação da situação e adoção de medidas.

No entanto a Autarquia de Ourique vem agora a público criticar o facto de “durante o dia de segunda-feira não foram concretizados os testes que tinha ficado subjacentes ao encerramento preventivo do estabelecimento escolar, surgiram informações difusas sobre a não eventual realização da operação de despistagem e a intenção de reabrir a escola sem iniciativas complementares.”

O Presidente da Câmara Municipal de Ourique, Marcelo Guerreiro, diz mesmo que “esta é uma situação inaceitável, geradora de insegurança e intranquilidade na comunidade educativa e em toda a população de Ourique”.

O Autarca explica que esta terça-feira “insistimos com todos os patamares da Saúde Pública regional para a realização dos testes de despistagem, de saber com que recursos humanos contamos,  de orientações claras sobre as medidas a adotar de forma a tranquilizar a comunidade e iniciar a rota para a reposição das atividades na escola, com segurança e com confiança”, acrescentando que “face à ausência de informação por parte da Saúde Pública não temos resposta que possa tranquilizar ou esclarecer a comunidade educativa.”

Marcelo Guerreiro concluiu exigindo a “quem de direito, respostas concretas para as pessoas e para o território.”