Autarca de Évora: A aquisição de cinco aviões, por parte do Governo, significa que a Embraer tem “uma perspectiva de crescimento para as próximas décadas” (c/som)

A cidade de Évora recebeu esta quinta-feira, 22 de Agosto, a cerimónia de assinatura dos contractos para aquisição de cinco aviões multimissão KC-390 por parte do Governo Português à Embraer, conforme ODigital.pt noticiou.

Os contractos agora assinados, prevê ainda o suporte e serviços e simulador de voo, como parte do processo de modernização das capacidades da Força Aérea Portuguesa para apoiar as operações das Forças Armadas de Portugal e aumentar a prontidão em missões de interesse público. As entregas estão programadas para começar em 2023.

Na cerimónia de assinatura esteve presente o Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, que em declarações ao ODigital.pt refere que “estes contratos correspondem ao caminho que se tem vindo a fazer entre o estado português e o estado brasileiro neste projecto de aeronáutica e da instalação da Embraer em Portugal, e em particular das fábricas da Embraer em Évora. E portanto, ao assinar este contrato estamos a consolidar esse caminho, que estava já previsto, projectado, e que agora é concretizado.”

O autarca destaca o facto de a “maior partes das peças construídas aqui em Évora, o que significa que estas fábricas têm uma perspectiva não só de desenvolvimento mas de crescimento para as próximas décadas, que é muito importante”, acrescentando que estes contractos vão “consolidar todo o trajecto que temos feito. Eu diria mesmo que além do crescimento que temos tido da Embraer, possa levar ao crescimento da Boeing, que queremos que se estabeleça aqui também, e um conjunto de outras empresas ligadas à aeronáutica e de outro sectores, que são fornecedores ou podem contribuir para a consolidação do cluster aeronáutico. E afirma Évora como grande centro aeronáutico nacional, e eu diria até, a pouco e pouco em termos internacionais.”