Domingo, Dezembro 4, 2022
Pub

Até domingo Beja mostra os “Patrimónios do Sul”. Veja as imagens da inauguração (c/fotos)

- Publicidade -
- Publicidade -

Os vários “patrimónios do sul”, do vinho à gastronomia, estão em destaque em Beja, até domingo, num evento para promover “a identidade do território do sul do país ao nível económico, cultural e turístico”.

A feira Patrimónios do Sul, promovida pela Câmara de Beja, regressa após dois anos de ausência devido à covid-19 e vai decorrer no Parque de Exposições e Feiras Manuel Castro e Brito, integrando iniciativas como a Vinipax, a Artes do Sul ou a Sul à Mesa.

“O objetivo é fazer uma promoção de todas aquelas que são as potencialidades do sul” numa feira “composta por várias feiras” e “mostrar as artes, tradições e ofícios, sobretudo de Beja, mas também para além de Beja”, explicou o presidente da câmara deste concelho alentejano, Paulo Arsénio.

O autarca disse ainda ter expectativas “muito otimistas” relativamente ao certame, que “tem entradas gratuitas” e um cartaz “muito apelativo”.

“É o segundo certame mais importante do concelho de Beja, em termos de dimensão humana, depois da Ovibeja” e “esperamos ter muitos visitantes”, acrescentou Paulo Arsénio.

Um dos principais atrativos da Patrimónios do Sul é a 14.ª edição da Vinipax, dedicada aos vinhos da região, mas que conta igualmente com diversos expositores estrangeiros.

Este evento específico vai contar com 38 expositores e apresentar ao público 60 marcas e 300 referências de vinho.

Este ano, a Vinipax tem como ‘convidada’ a região dos vinhos do Douro e do Porto, através do Instituto de Vinhos do Douro e do Porto, segundo indicou o município, em comunicado.

Além das habituais provas comentadas promovidas pelos produtores presentes, a programação conta com um destaque para o vinho de talha e para os vinhos de Beja, conferências, ‘masterclasses’ e uma renovada Loja de Vinhos, com horário alargado, que permitirá a compra de todos os vinhos representados no certame.

A Patrimónios do Sul integra igualmente os espaços Artes do Sul, ligado ao artesanato, design, turismo, produtos agroalimentares, serviços, conhecimento e ciência, e Beja Educa, vocacionado para os mais novos.

Já no espaço Pesca, Caça e Natureza é promovida uma “atividade turística de nicho muito valorizada”, enquanto na Avibeja se vão reunir criadores de vários pontos do país, numa organização da Associação Ornitológica do Baixo Alentejo.

Uma zona de petiscos e o espaço Sul à Mesa, onde será dado a conhecer “o melhor da gastronomia mediterrânica”, com ‘showcookings’ e um ‘winebar’, entre outras iniciativas, são outros das valências da feira ‘chapéu’.

A música é outro dos atrativos do certame, com destaque para os concertos de D.A.M.A., na sexta-feira, de Calema, no sábado, e de Sangre Ibérico, no domingo.

A inauguração ocorreu na manhã desta sexta-feira, fique de seguida com as imagens, numa reportagem de Hugo Calado:

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

As mais vistas

Mais notícias

Almodôvar: Autarquia disponibiliza 12 mil euros em prémios para dinamizar o comércio local

O Município de Almodôvar volta a lançar a campanha “O Meu Natal é no Comércio Tradicional”, como forma de estímulo e apelo ao consumo...

Alentejo: Organização do festival “Futurama” garante a realização em 2023

Depois de em outubro a 1.ª edição do Festival Futurama ter apresentado no Baixo Alentejo 52 artistas, que participaram em 35 atividades nas localidades...