Ass Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica aprovou Plano de Atividades e anuncia criação de plataforma

Olaria

A Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica aprovou, recentemente, o Plano de Atividades e Orçamento para 2021, do qual se destaca a dinamização do novo site com ligação a outras ferramentas web, com vista a criar uma plataforma de comunicação com o exterior.

Entre as atividades mantem-se a produção de materiais de promoção e divulgação da associação para distribuir em diversos eventos e certames.

De salientar que a Associação Portuguesa de Cidades e Vilas de Cerâmica tem como membros fundadores municípios com forte tradição ou importância económica ao nível da cerâmica artesanal – Alcobaça, Aveiro, Barcelos, Batalha, Caldas da Rainha, Ílhavo, Mafra, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Tondela, Torres Vedras, Viana do Alentejo (que assume a presidência do conselho fiscal), Viana do Castelo e Vila Nova de Poiares. Em 2019 juntaram-se os Municípios de Oliveira do Bairro e Porto de Mós e, em 2020, Leiria e Condeixa.

Recorde-se que a Associação integra o Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial de Cidades Cerâmicas que engloba 130 cidades e vilas de tradição cerâmica, entre as quais Faenza, Albisola, Deruta, Nápoles, Nove, Pesaro (Itália), Aubagne, Saint-Amand-en-Puisaye, Sèvres, St. Quentin La Poterie (França), Talavera de la Reina, Alcora, Argentona, Manises (Espanha), Horezu (Roménia), Horn-Grensausen, Mettlach, Selb (Alemanha).