Após avanços e recuos, lançado um novo concurso para construir 4 ETAR no concelho de Portel

Obras

A Águas do Vale do Tejo lançou, recentemente, o concurso público para a conceção-construção das ETAR de Monte do Trigo, Santana, Vera Cruz e São Bartolomeu do Outeiro.

Um concurso público que é lançado mais de três anos depois de um primeiro concurso público, e pouco mais de 2 anos depois da obra ter sido adjudicada numa cerimónia realizada em Portel com a presença do Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins. do Presidente da Câmara Municipal de Portel, José Manuel Grilo, José Manuel Sardinha e Barnabé Pisco (Presidente e Administrador da Águas do Vale do Tejo) e o empreiteiro da obra agora indicada, Luís Duarte.

Contactada pel’ODigital.pt, a Câmara Municipal de Portel, que em 2018 anunciou que iria avançar com a obra, explicou-nos que “uma vez que não cabe ao município lançar os procedimentos concursais essa obra, esta foi a mesma entidade, Águas do Vale do Tejo, S. A, que lançou um anterior procedimento, para o qual houve efectivamente uma empresa à qual foi adjudicada a obra”.

Já sobre o facto desta obra estar novamente a concurso, a Edilidade refere que “por motivos que o Município desconhece, essa empresa desistiu da empreitada [adjudicada em 2018], tendo sido agora reavaliado o projecto e respectivo orçamento para aquela empreitada”, pelo que “o anterior procedimento foi cancelado e lançado agora novo concurso.”

Assim, o procedimento agora lançado tem um valor base de 2.500.000 euros (+IVA) e prevê um prazo de execução de 545 dias.

Recorde-se que a construção destas quatro novas ETAR servirá cerca os 3 000 habitantes pertencentes às povoações de Monte do Trigo, Santana, Vera Cruz e São Bartolomeu do Outeiro, atingindo assim a fasquia dos 100% de cobertura no tratamento de águas residuais.

As ETAR de Monte do Trigo e de Santana contemplarão um tratamento através de fossa séptica e lagoas de macrófitas e tratarão um equivalente populacional de 1197 e 707 habitantes, respectivamente.

A ETAR de Vera Cruz contemplará um tratamento por lamas activadas, numa solução compacta, e tratará um equivalente populacional de 427 habitantes.

A ETAR de São Bartolomeu do Outeiro irá contemplar um tratamento convencional por lamas activadas e tratará um equivalente populacional de 527 habitantes. A sua construção inclui a reabilitação de alguns órgãos existentes e que se encontram fora de serviço.