Antigas Estações Ferroviárias vão acolher projetos turísticos. 20 situam-se no Alentejo (c/fotos)

Depois de em julho terem sido apresentados, em Alcácer do Sal, um conjunto de imóveis que passavam a integrar o programa Revive Natureza, o Governo lançou, esta terça-feira, mais um conjunto de imóveis que passam a integrar este programa.

Trata-se das estações de caminho de ferro desativadas e que passam agora a estar disponíveis para concessão para fins turísticos.

A cerimónia de assinatura do protocolo entre Turismo Fundos e a IP Património decorreu, esta terça-feira, em Sousel, numa das estações que passa a integrar este programa.

Nesta cerimónia, para além do Presidente da Câmara Municipal de Sousel, Manuel Valério, estiveram ainda presentes o Secretário de estado das Infraestruturas, Jorge Delgado, a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques,  o Presidente do Turismo Fundos, Pedro Moreira, o Presidente da Infraestruturas de Portugal Património, Carlos Fernandes, bem como o Presidente da Entidade regional de Turismo, António Ceia da Silva, o Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, Roberto Grilo, entre outras entidades locais e regionais.

De salientar que Fundo Revive Natureza visa a requalificação e valorização de imóveis públicos devolutos inseridos em património natural, com o objetivo de compatibilizar a conservação, recuperação e salvaguarda dos bens em causa com novas utilizações, que beneficiem as comunidades locais, atraiam novos visitantes e fixem novos residentes. Note-se que para além dos edifícios de passageiros das estações ferroviárias, juntam-se ainda diferentes tipologias de edifícios, tais como cais cobertos, armazéns, habitações, bem como terrenos adjacentes.