Alto Alentejo: Grupo de traficantes de droga recomeça actividade, após detenção de fornecedores e acaba detido pela PSP

A Policia de Segurança Pública (PSP), através da Divisão de Policial de Loures, no passado dia 4 de Janeiro, no seguimento de uma investigação relativa ao crime de tráfico de estupefaciente, procedeu à detenção de mais 1 homem com 55 anos de idade e de 1 mulher com 38 anos de idade.

De acordo com a PSP, os indivíduos detidos alegadamente recebia a droga e procediam à sua venda no Alto Alentejo.

Conforme informa a força de segurança, “estes suspeitos estariam a recomeçar esta actividade delituosos em virtude dos seus anteriores fornecedores terem sido detidos, no âmbito do mesmo inquérito no passado dia 07 de Dezembro de 2018, momento em que foi desencadeada uma operação, tendo-se procedido à detenção de 5 suspeitos, todos do sexo masculino.”

“Todas estas detenções surgem no seguimento de uma investigação que iniciou há mais de um ano, cujo objecto é o tráfico de estupefacientes, tendo sido possível carrear fortes indícios de estarmos perante um grupo organizado que adquiria estupefaciente na zona da grande Lisboa e Setúbal, tendo em vista a sua revenda, na modalidade de venda directa ao consumidor, na zona do alto Alentejo.”, acrescenta a PSP.

Em resultado das duas operações policiais, após detenção dos suspeitos, e cumpridas as buscas domiciliárias, foi possível apreender os seguintes objectos e substâncias proibidas e demais parafernália associada ao objecto em investigação:

– 1406 doses de Heroína;

– 229 doses de Cocaína;

– 219,15 gramas de produto indeterminado;

– 1 pistola calibre .22LR;

– 1 caçadeira de fogo calibre 12;

– 170 munições calibre .22LR;

– 24 munições calibre 7,65mm;

– 101 cartuchos calibre 12;

– 23 munições .32;

– 1 munição 9mm;

– 7 munições calibre 7,62mm;

– 1.020,00€ em numerário;

– 1 centrifugadora

– 8 telemóveis;

– 1 caixa de redrate;

– 3 balança de precisão;

– 1 gorro passa montanhas e 1 par de luvas.

Os detidos foram presentes no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Norte – Loures, para 1º interrogatório judicial para aplicação das respectivas medidas de coacção. A 3 dos detidos foram aplicadas as medidas de coacção de apresentações periódicas e de proibição de contactos com os demais arguidos. Aos restantes 4 detidos, todos com antecedentes criminais por diversas tipologias de crime, pelas quais já cumpriram inclusivamente pena de prisão efectiva, quer por tráfico de estupefaciente, roubos sob ameaça de arma de fogo, entre outros, foi-lhes aplicada a medida de coacção de prisão preventiva.