Alqueva: EDIA vai estudar os morcegos existentes na zona do Circuito Hidráulico Póvoa-Moura

Morcegos

A EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra Estruturas do Alqueva vai estudar a utilização de habitat de Quirópteros (Morcegos) na área de influência do Circuito Hidráulico Póvoa-Moura e respetivos blocos de rega.

Neste sentido, a EDIA lançou um concurso público para a realização deste estudo, com um valor base de 50 mil euros e com um prazo de execução de 10 meses.

De acordo com a informação a que ODigital.pt teve acesso, o estudo a realizar tem como objetivo a caracterização e acompanhamento da atividade de caça dos quirópteros presentes no Abrigo de Alqueva, incluindo:

– Caracterização da área do Bloco de Rega de Póvoa-Moura, relativamente ao uso do solo;

– Caracterização da área do bloco de rega relativamente à alimentação de quirópteros através da identificação das espécies de quirópteros que fazem uso da área para este fim e seus níveis de atividade;

– Tipificação das áreas de alimentação identificadas em termos de uso do solo e de práticas agrícolas adotadas;

– Definição, caso se aplique, de medidas de gestão aplicáveis a explorações agrícolas para a conservação dos quirópteros.

Recorde-se que o Circuito Hidráulico Póvoa-Moura e respetivos Blocos de Rega enquadra-se no Subsistema de Rega do Ardila, do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva (EFMA), sendo constituído por um conjunto de infraestruturas de adução, armazenamento de água e de beneficiação agrícola, com desenvolvimento no concelho de Moura, abrangendo a União de Freguesias de Moura (Santo Agostinho e S. João Baptista) e Santo Amador e freguesias de Póvoa de São Miguel e Amareleja.