Alentejo tem atualmente cerca de 10 casais de águia-real

águia real

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) atualizou os dados sobre a população de águia-real existente em Portugal.

A águia-real é uma espécie ameaçada com o estatuto de “Em Perigo” segundo o Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal.

A distribuição nacional/regional da espécie é bem conhecida, quer através dos Atlas Nacionais, quer através do único censo nacional da espécie.

Segundo o ICNF, para a temporada de nidificação de 2020 estima-se a existência de 65 casais confirmados e 6 casais possíveis de águia-real em Portugal, sendo nos distritos de Bragança e da Guarda que se encontra a grande maioria da população com 44 a 50 casais.

No que diz respeito ao Alentejo, refere o ICNF que “embora no ano de 2020 tenham ocorrido vários constrangimentos durante o período reprodutor, os resultados foram bastante consideráveis, destacando-se os cerca de 10 casais que ocuparam o território, sendo a área de ocupação pela espécie no Alentejo, atualmente de aproximadamente 5600 Km2”,

De acordo com um estudo realizado na região do Parque Natural do Douro Internacional demonstram que as presas principais desta espécie são os lagomorfos (coelhos e lebres), seguidos de aves médias e répteis, sendo que as áreas de matos e floresta aberta constituem as zonas com maior apetência para a espécie.