Alentejo: Alojamentos receberam certificação de turismo “Biosphere”, presidente da ERT fala em selo “credível”

Certificados em Portalegre

Como noticiámos, quase 50 unidades de turismo rural e de habitação e a rede de percursos pedestres “Alentejo Feel Nature” receberam, esta quarta-feira, certificados “Biosphere” atribuídos pela Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo e Ribatejo.

A cerimónia de entrega dos certificados ocorreu na Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre, na presença de Patrícia Araújo, da Biosphere Portugal, de Vítor Silva, presidente da ERT do Alentejo e Ribatejo e de Ana Bernardo, da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo.

Neste ato foram entregues os certificados “Biosphere Responsible Tourism” a 26 unidades de turismo rural e de habitação da região que já concluíram todo o processo de implementação deste projeto. Na mesma cerimónia, foram entregues certificados de comprometimento “Biosphere” aos outros 20 alojamentos, todos no distrito de Portalegre e ligados à rede de percursos pedestres “Alentejo Feel Nature”, abrangida pela mesma certificação.

Nas palavras proferidas na cerimónia Vítor Silva, presidente da ERT do Alentejo e Ribatejo, afirmou que “o grande desafio com que todos nós nos confrontamos neste momento é a questão da sustentabilidade, isto é, os recursos do planeta são finitos, portanto, não se pode crescer indefinidamente”.

Vítor Silva deixou claro que, no início do projeto “decidimos que o selo “Biosphere” não devia ser apenas um rótulo que a gente punha ali e não tinha qualquer conteúdo, ou seja, não queríamos que o nosso território tivesse apenas um selo, queríamos que o território tivesse realmente um selo credível e com conteúdo sobre aquilo que estava a ser certificado”, acrescentando que “isto é um processo longo, já vamos em cinco anos, mas quando nós tivermos certificada toda a cadeia de valor, então aí podemos dizer que a região está em condições dela própria se assumir e ter o selo “Biosphere”.

Já Patrícia Araújo, da Biosphere Portugal, falou sobre este projeto dizendo que “é uma caminhada que tem sido feito em conjunto desde 2016, com o programa de capacitação das unidades de alojamento da hotelaria e depois passámos então para o Turismo em Espaço Rural”, acrescentando que “a pandemia veio trazer nos algumas dificuldades, mas veio também acelerar aquilo que a agenda da sustentabilidade diz respeito e aos requisitos de sustentabilidade que os mercados internacionais e o mercado europeu cada vez mais têm vindo a solicitar”.

Estamos num momento que continua a ser de mudança desafiante e nós esperamos que as ferramentas que vos trouxemos quer na capacitação, quer agora com o certificado, que é a ferramenta por excelência, vos ajude também na consolidação dos vossos negócios”, referiu Patrícia Araújo.

A responsável concluiu salientando que “estes processos e estas mudanças não acontecem se não existir um envolvimento forte de todas as partes”.

Recorde-se que o processo de certificação engloba a implementação de medidas que visam um comportamento sustentável, nomeadamente ao nível da gestão do negócio, preservação do património cultural, participação no desenvolvimento económico e social dos destinos e utilização eficiente dos recursos e do ambiente.

O certificado “Biosphere Responsible Tourism”, é um documento reconhecido por entidades como a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), a Organização Mundial de Turismo e a Global Sustainable Tourism Council.

Desde que foi implementado, o certificado “Biosphere Responsible Tourism” já foi atribuído pela ERT do Alentejo e Ribatejo a 40 hotéis no território.

Fique de seguida com algumas imagens da cerimónia ocorrida em Portalegre, numa reportagem de Hugo Calado: