Alentejo: Agência de Promoção Turística investe mais de 135m€ para promover a região no estrangeiro

Monsaraz

Num momento em que se começa a falar de desconfinamento e em que a administração da vacina contra a Covid-19 pode ser também uma ajuda para a retoma do turismo, a Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo – Turismo do Alentejo está a apostar fortemente nos mercados internacionais.

Espanha, Estados Unidos da América, Canadá, Bélgica e Países Baixos são as apostas da entidade que promove o Alentejo além-fronteiras, que investe mais de 135 mil euros.

Para promover o Alentejo no estrangeiro, foram contratadas três empresas, a Glenaki Tourism Consultancy, para a promoção na Bélgica e Países Baixos, a IDP Gestion Consultores SL, para promoção do Alentejo em Espanha e a Means-Of-Production, para levar o Alentejo aos Estados Unidos e ao Canadá.

Estes contratos preveem o trabalho de assessoria naqueles países, bem como a produção de conteúdos (textos, imagens, vídeos, infográficos, etc.) e gestão da presença do Alentejo nas redes sociais, nomeadamente no Facebook e Instagram contemplando: Conteúdo de inspiração de viagem ao Alentejo – vídeos e fotos publicadas pela comunidade; Promoção da oferta turística do Alentejo; Partilha de páginas do site visitalentejo.com; Partilha de notícias relevantes do Alentejo (destaques imprensa internacional, publicações de bloggers, intagramers ou outros influencers); e Partilha de conteúdo sobre o Alentejo partilhado por outras contas;

Mas esta promoção do Alentejo passa ainda pela elaboração, envio e follow-up de comunicados de imprensa para os órgãos de comunicação dos EUA e Canadá, bem como contacto regular com jornalistas e influenciadores digitais; apresentação de propostas de iniciativas que aumentem a notoriedade, entre outros conteúdos que serão reproduzidos em sites e revistas internacionais, em que o Alentejo será o foco.

No total, estes três contratos assinados pela Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo – Turismo do Alentejo, e com a duração de mais de 1 ano, representam um investimento superior a 135 mil euros.