Águas Públicas do Alentejo investe 2,1M€ na conclusão do Sistema de Abastecimento de Água de Monte da Rocha

Obras

A AgdA, Águas Públicas do Alentejo e a SADE, Compagnie Génerale e Travaux D’Hydraulique assinam esta quarta-feira, dia 27 de janeiro, a consignação da empreitada, que assim assinala o início dos trabalhos de construção dos eixos secundários da adução ao eixo Almodôvar e Mértola sudoeste, no valor de 2.191.004,86 euros, com um prazo de execução de 365 dias, na presença dos Presidentes de Câmara de Almodôvar e Mértola.

Segundo explica a empresa, “esta empreitada visa assegurar a ligação ao Sistema de Abastecimento de Água de Monte da Rocha, da freguesia de Santa Cruz, em Almodôvar e das freguesias de São Miguel do Pinheiro e de São Sebastião dos Carros, em Mértola, locais altamente carenciados de água para abastecimento público, consequência da elevada escassez de água nas origens locais e da fraca qualidade das mesmas, associado aos prolongados períodos de seca verificados nos últimos anos.”

Esta obra permite “concluir o Sistema de Abastecimento de Água de Monte da Rocha, com origem na albufeira do mesmo nome e destinado a servir de água potável a totalidade os concelhos de Almodôvar, Castro Verde e Ourique, e ainda parcialmente os concelhos de Mértola e Odemira”, refere a empresa Águas Pública do Alentejo.

Segundo os dados disponibilizados, a concretização deste Sistema de Abastecimento de Água resultará num investimento total na ordem dos 24 milhões de euros numa das áreas do Alentejo historicamente mais atingidas pela escassez de água, situação que se tem vindo a agravar nos últimos anos.

A empresa revela ainda que “o Sistema de Abastecimento de Água de Monte da Rocha, a ligar ao Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva previsivelmente entre o final de 2023 e o inicio de 2024, serve uma população residente total de 18 mil habitantes residentes, tendo implicado a reabilitação e ampliação da estação de tratamento de água em termos de capacidade e processo de tratamento e a construção de 202 quilómetros de condutas, de 18 reservatórios, dos quais 17 são novos e 1 reabilitado, e de 11 estações elevatórias, das quais 10 são novas e uma reabilitada.”