Abastecimento de água chega a mais 29 localidades do distrito de Beja

Torneira de água

Mais 29 aglomerados dos concelhos de Almodôvar, Castro Verde e Mértola, no distrito de Beja, passaram a ter abastecimento de água através dos sistemas do Monte da Rocha e Guadiana Sul, foi hoje anunciado pela empresa gestora.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a empresa Águas Públicas do Alentejo (AgdA) revelou que a ligação de mais 29 aglomerados destes municípios alentejanos aos dois sistemas de abastecimento soluciona “constrangimentos históricos de disponibilidade e qualidade de água”.

O problema foi resolvido através das empreitadas de expansão Almodôvar-Mértola Sudoeste (eixo central), de reforço da adução a Castro Verde e da adução a Mértola Noroeste.

Segundo a empresa, estas são “intervenções de fundo” que tiveram o objetivo de “melhorar o abastecimento de água às populações” de uma zona do território “historicamente afetada pela falta de água”.

A AgdA acrescentou que está “ainda em curso” a obra de expansão da rede em Almodôvar-Mértola Sudoeste (eixos secundários), que deve terminar no primeiro semestre deste ano e “abranger mais quatro aglomerados dos concelhos de Almodôvar e Mértola”.

Igualmente em curso está a empreitada de conceção e construção da ampliação da estação de tratamento de água (ETA) do Enxoé, no concelho de Serpa, “que passará, até final de 2023, a produzir 518 metros cúbicos por hora de água potável”.

O sistema de abastecimento de água do Monte da Rocha abrange os concelhos de Almodôvar, Castro Verde e Ourique e, parcialmente, Mértola e Odemira, enquanto o sistema do Guadiana Sul serve os municípios de Serpa, Moura, Barrancos e grande parte de Mértola

De acordo com a AgdA, o investimento realizado até ao momento nos dois sistemas “ultrapassa os 51 milhões de euros”.

As empreitadas foram financiadas através do Programa Operacional Valorização do Território (POVT) e do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR).

A AgdA foi constituída em 25 de setembro de 2009, tendo por acionistas o grupo Águas de Portugal e a Associação de Municípios para a Gestão da Água Pública do Alentejo, constituída por 20 câmaras municipais dos distritos de Beja, Évora e Setúbal.

A empresa gere o Sistema Público de Parceria Integrado de Águas do Alentejo, criado em 2009, numa parceria entre o Estado e as autarquias.