A partir do Alentejo, há um festival de cinema que mostra segredos culturais sobre mundos esquecidos

Um festival de cinema a partir do Alentejo

Até 30 de Setembro está a decorrer via online o festival HERITALES, disponibilizando na net 41 filmes sobre diversos patrimónios culturais do mundo.

Este é um projeto, com sede no Alentejo, que nasceu para difundir conteúdos científicos sobre património desde outros suportes que não fossem os livros, nem os artigos especializados.

Segundo a organização, desde  2016 tem contado com sessões multidisciplinares em espaços arquitetónicos patrimoniais, mas neste ano de  2020, disponibiliza a parte principal do festival na Internet, para poder ser visto por todos os públicos e ser acessível em mais lugares do mundo.

Dos 800 filmes que se candidataram foram selecionados 45, de realizadores procedentes de 24 países, dos quais o projeto Heritales disponibiliza gratuitamente na sua plataforma 41 películas (entre curtas, longas e filmes de animação).

De acordo com os promotores, “o festival Heritales procura difundir património material e imaterial, considerando que conhecer ajuda a valorizar e a proteger, consciencializando os cidadãos através do cinema.”

Neste ciclo, “etnólogos, cineastas, artistas e antropólogos revelam segredos culturais sobre mundos normalmente esquecidos. Apresentam um conhecimento profundo sobre vários patrimónios de natureza material e imaterial. Mostram-nos partes recônditas de culturas longínquas”, refere ainda a organização

 O projeto HERITALES, que se adapta aos tempos organizando virtualmente este festival internacional com sede no Alentejo. Até a 30 de setembro disponibiliza gratuitamente quarenta filmes (entre curtas e longas metragens incluindo filmes de animação), em: https://stage.heritales.org/ .

Para as pessoas que gostam de cinema de autor independente, e se fascinam por conhecer diferentes culturas, podem aceder a estes mundos através da plataforma HERITALES: https://stage.heritales.org . Para visualizar as películas e votar nas suas preferidas, deve registar-se na plataforma.