496 equipas especializadas nos Bombeiros Voluntários reforçam resposta à pandemia. 63 são no Alentejo

Centro de isolamento Vila Viçosa

Todos os distritos do território continental contam já com equipas especializadas nos corpos de bombeiros voluntários, num total de 496 equipas que estão a reforçar as operações de apoio na área da saúde pública e a resposta à pandemia da doença COVID-19.

Estas equipas estão a ser criadas na sequência de um despacho da Secretária de Estado da Administração Interna, do passado mês de novembro, e intervêm no apoio, socorro e transporte de doentes, através da afetação permanente de uma ambulância de socorro e respetiva tripulação, 24 horas por dia e 7 dias por semana.

O Decreto que regulamentou o Estado de Emergência, de 14 de janeiro, veio também determinar a operacionalização deste dispositivo permanente, alargando a sua atuação à assistência às operações no âmbito do plano de vacinação contra a COVID -19.

Na Região Norte estão criadas 135 equipas especializadas, na Região Centro 169 equipas, na Região de Lisboa e Vale do Tejo 108 equipas, no Alentejo 63 equipas e no Algarve 21 equipas.

Esta medida implica o pagamento, às Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários (AHBV), de um valor diário de 85 euros por cada veículo, suportado pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil. O pagamento corresponde a um valor mensal de cerca de 1,3 milhões de euros.

O Ministério da Administração Interna reforça assim, através da criação destas equipas especializadas, a resposta operacional dos corpos de bombeiros perante o agravamento da situação epidemiológica e fortalece a capacidade financeira das AHBV.